Ônibus da Águia Branca deixa 15 mortos e vários feridos na BR-101

24/06/2017 6:37 PM0 comentários
Ônibus da Águia Branca deixa 15 mortos e vários feridos na BR-101

Acidente com quatro veículos deixa mortos e feridos na BR-101, em Guarapari
Um acidente envolvendo duas ambulâncias, uma carreta e um ônibus deixou 15 mortos e vários feridos no km 343 da BR-101, em Guarapari, Grande Vitória. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp), às 9h18. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que o número de mortos pode ser maior porque as equipes ainda estão no atendimento.
O acidente aconteceu por volta das 5h50 desta quinta-feira (22). Até as 11h30, os dois sentidos da rodovia seguiam interditados.
Vítimas
Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), sete vítima estão em estado grave. Os pacientes estão internados em três hospitais:
A Sesa pede para que as pessoas doem sangue para as vítimas. Veja a lista de onde doar, no fina
Como aconteceu?
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que a carreta, que transportava rocha, invadiu a contramão e bateu com um ônibus da Viação Águia Branca, que seguia de São Paulo para Vitória.
As duas ambulâncias seguiam atrás do coletivo e também foram atingidas. Os dois veículos pertencem aos municípios de Jerônimo Monteiro e Alfredo Chaves.
Testemunhas contaram que, assim que o caminhão bateu no ônibus, o coletivo partiu ao meio e, em seguida, pegou fogo.
Os passageiros do ônibus receberam os primeiros socorros na rodovia. Alguns foram levados para hospitais da Grande Vitória de helicóptero. Ainda segundo a PRF, a maioria das vítimas teria morrido carbonizada.
Primeiras vítimas de acidente em Guarapari chegam ao Hospital São Lucas
O secretário de Saúde de Jerônimo Monteiro, José Maria Justo, disse que o veículo do município era uma Doblô. Nela, estavam o motorista e cinco passageiros – três pacientes e dois acompanhantes. Segundo Justo, para evitar a colisão com a carreta e o ônibus, o motorista tentou desviar para o acostamento, mas acabou batendo na traseira da ambulância de Alfredo Chaves.
O motorista morreu no local do acidente e os passageiros não tiveram ferimentos. “Estamos com um sentimento de tristeza muito grande. Perdemos um colega de trabalho. Agora, os passageiros estão na sede da polícia em Anchieta, aguardando o transporte da prefeitura para que possam voltar para Jerônimo Monteiro”, disse o secretário.
A Prefeitura de Alfredo Chaves informou que na ambulância do município estavam um motorista, uma paciente e um acompanhante. Os três estão bem e já receberam atendimento médico. Segundo a prefeitura, o motorista tentou desviar do acidente e acabou capotando. A paciente seguia para um hospital de Vitória para tratar de uma torção no pé
Mortos identificados
Feridos identificados
Gentil Pinto dos Santos (dir.) e Mac Vinícius (esq.) estavam dentro do ônibus da
Águia Branca
A Viação Águia Branca informou ao
N24h que dentro do ônibus estavam 31 passageiros e o motorista. Uma equipe da empresa está no local do acidente prestando assistência aos passageiros. Ainda não há a confirmação de quantos mortos e feridos do coletivo.
Trânsito
A Eco 101, concessionária que administra a via, disse que a pista segue completamente interditada no km 343. Por volta das 10h, havia congestionamento de 5 km no sentido Norte. Já no sentido Sul, o trânsito estava sendo desviado no km 335, próximo ao trevo de Guarapari.
Local do acidente grave em Guarapari (Foto: A Gazeta)
Locais para doação de sangue
Hemocentro do Estado do Espírito Santo (Hemoes)
Unidade de Coleta à Distância da Serra
Hemocentro de Linhares
Hemocentro Regional de Colatina
Hemocentro Regional de São Mateus
Para doar sangue é preciso ter de 16 a 69 anos de idade. Menores de 18 anos só podem doar com a autorização dos responsáveis. O doador deve apresentar um documento original com foto, preencher um cadastro com informações básicas e responder a um questionário. Em seguida, ele passa por uma triagem para examinar sinais vitais como pressão, pulso e temperatura.

TERESINA: Jovem morta por tenente estava namorando há uma semana

20/06/2017 6:53 AM0 comentários
TERESINA: Jovem morta por tenente estava namorando há uma semana

Os familiares da jovem Iarla Lima Barbosa, de 25 anos, morta pelo tenente do 2º BEC, José Ricardo da Silva Neto, 22 anos, por volta da 1h da madrugada desta segunda-feira (19), afirmaram que Iarla e José Ricardo, começaram a namorar há uma semana, já que o tentente teria pedido a jovem em namoro no último dia 12 de junho – dia dos namorados.

Os dois teriam se conhecido na faculdade, onde iniciaram o  recente relacionamento. Iarla cursava Arquitetura e Urbanismo. A mãe da vítima, Dulcinéia Lima da Silva, se deslocou de Governador Eugênio Barros (MA), onde mora para Teresina na manhã de hoje e prestou depoimento na Delegacia de Homicídios e afirmou que afilha estava encantada pelo estudante de Direito.

Tenente José Ricardo e Iarla Lima (Crédito: Reprodução)
Tenente José Ricardo e Iarla Lima (Crédito: Reprodução)

Iarla estava na companhia da irmã Ilana Lima Barbosa e sua amiga Josiane Mesquita, que foram alvejadas e socorridas por testemunhas do crime, que aconteceu em frente a um pub na avenida Nossa Senhora de Fátima, na zona Leste de Teresina. As jovens feridas continuam internadas e o sepultamento de Iarla acontecerá no município de  Governador Eugênio Barros (MA).

Segundo testemunhas, o crime aconteceu após um desentendimento entre José Ricardo, Iarla e as outras vítimas durante a saída de uma casa noturna. A  namorada do acusado estava no banco da frente do veículo e foi atingida com disparos na nuca, na mão e no tórax, já as outras duas  que estavam no banco de trás foram atingidas na perna e no braço.

Após o crime, o acusado se deslocou até o seu apartamento na zona Leste com a vítima no banco da frente. A Polícia Militar do Piauí foi até o local e encontrou o corpo da jovem dentro do veículo no estacionamento do prédio. Segundo relatos, houve uma negociação para que o acusado se entregasse e em um determinado momento ele desferiu um tiro na própria perna. Após uma conversa, o mesmo entregou a arma e se rendeu. Logo em seguida, ele foi encaminhado para o hospital.

O tenente Silva encontra-se custodiado pela PM/PI, no Hospital Pronto Med, em Teresina, para ser atendido, devido a lesão que ele mesmo causou em sua coxa direita, com a arma de fogo, não corre risco de morte. Ele sofrerá uma intervenção cirúrgica, para retirada do projétil e ficará internado por aproximadamente cinco dias. As duas mulheres feridas estão sendo atendidas no Hospital de Urgência de Teresina-PI e não correm risco de morte, até o presente momento. O 2º BEC divulgou nota e afirmou que está apurando o caso e que tomará as medidas administrativas e disciplinares pertinentes  à ocorrência.

Fonte: Portal Meio Norte

Teresina: Tenente do Exército mata namorada e atira em mais duas mulheres

19/06/2017 8:45 AM0 comentários
Teresina: Tenente do Exército mata namorada e atira em mais duas mulheres

a madrugada desta segunda-feira (19/06), um tenente do exército ainda não identificado matou por volta de 01h com tiros de pistola 380 sua namorada e feriu a tiros a irmã da vítima e uma amiga após uma discussão dentro de seu veículo que estava estacionado na avenida Nossa Senhora de Fátima, bairro de Fátima, na zona Leste de Teresina.

De acordo com informações de testemunhas, tudo aconteceu após um desentendimento entre os quatro ocupantes. A suposta namorada do acusado estava no banco da frente do veículo e foi atingida com disparos na nuca, na mão e no tórax, já as outras duas  que estavam no banco de trás foram atingidas na perna e no braço.

Segundo um segurança de uma casa noturna próximo ao local do crime, a correria foi intensa. “Começou os disparos a gente escutou lá da casa de show, saíram duas ocupantes pedindo socorro e a terceira que estava no banco da frente não conseguiu sair e foi a que ele matou. Depois que elas duas saíram pedindo socorro, ele fugiu arrancando o carro e  levando a outra que foi baleada no banco da frente. Ela foi atingida com quatro disparos, um na nuca, na mão e dois na região do tórax, todos de pistola 380, e depois ele se baleou na perna. Foi muita correria, muitas pessoas tentando ajudar a moça, o SAMU foi acionado mas não veio, um rapaz colocou as duas dentro do carro e levou para o Hospital de Urgência de Teresina. Ele foi preso em flagrante lá no apartamento dele”, disse o segurança acrescentando que o tenente  tem 23 anos.

Segundo médicos que atenderam as vítimas a irmã da jovem morta chegou no hospital inconsciente, já a amiga passou por cirurgia.

Eliza Clivia ex-vocalista da Banda Cavaleiros do Forró morre de acidente em Aracaju.

16/06/2017 5:23 PM0 comentários
Eliza Clivia ex-vocalista da Banda Cavaleiros do Forró morre de acidente em Aracaju.

No início da tarde desta sexta-feira (16) a cantora paraibana Eliza Clivia, 36 anos, ex-vocalista da Banda Cavaleiros do Forró , e o marido o baterista Sérgio Ramos morreram em um acidente de trânsito no Centro de Aracaju, segundo o produtor da cantora Jailson Souza.

A cantora, que iniciou a carreira solo há quatro meses, estava em Aracaju para divulgar um show, que seria realizado na noite desta sexta-feira (16), e fazer entrevistas.

 

De acordo com Souza , ela e o marido estavam em um veículo que bateu em um ônibus nas esquinas das ruas Arauá e Maruim, quando retornavam de uma entrevista. Além do casal, outras três pessoas da equipe estavam no carro foram socorridas, com ferimentos leves, e encaminhadas a um hospital de Aracaju. E segundo a polícia, elas foram identificadas como: Cleberton José dos Santos, João Paulo Tavares da Silva e Paulo Teixeira de Carvalho.

 

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) informou através de nota o estado de saúde das vítimas: Ceberton José dos Santos, 35 anos, dirigia o carro de passeio, foi retirado das ferragens e estava consciente, desorientado, com sangramento auditivo, mas sem sinais de fratura. Paulo Teixeira de Carvalho, 38 anos, estava sem sinais de fratura e reclamando de dor lombar. João Paulo Tavares da Silva, 32 anos, também não apresentou fratura e apresentou dores no tórax.

POLÊMICA: Vidente Carlinhos prevê acidente com Wesley Safadão.

08/06/2017 8:39 AM0 comentários
POLÊMICA: Vidente Carlinhos prevê acidente com Wesley Safadão.

Polêmico, Carlinhos Vidente participou do programa “Léo Junior no Ar”, transmitido pelo canal 10 Maringá, no Paraná, nesta segunda-feira (5), e soltou mais uma de suas assustadoras previsões.

Além de falar de política e continuar garantindo que Temer não termina o mandato, o vidente chocou ao dizer que Wesley Safadão, ou alguém muito próximo ao cantor, irá sofrer acidente de carro. E explicou o que prevê. “Wesley Safadão, o sucesso dele não vai parar. Aquele ali, se ele cantar ‘música pra grego’, ele vai fazer sucesso. Tá? Então o que eu quero dizer pra vocês, não é que ele não tenha talento, o talento brasileiro e nordestino, entendeu? Mas eu vejo uma coisa que poderá trazer problemas pra ele… Não sei se… Não deu pra ver em detalhes, mas eu vejo um acidente envolvendo com ele, ou com alguém muito próximo a ele, muito grave, tá? Envolvendo Wesley Safadão”.

E acrescentou: “Acreditar mais em Deus, procurar tomar cuidado com esse monte de show que ele anda fazendo em cima do outro aí, que poderá trazer danos pra ele na… Pra ele conseguir cantar de pé”, disse Carlinhos.

Ainda no mundo da música, ele previu que Zezé Di Camargo terá problema com a garganta e vai parar de cantar, mas no amor estará bem. Vai continuar com a atual namorada, Graciele Lacerda. Segundo o vidente o problema de garganta dele será muito grave.

Carlinhos Vidente também falou sobre Marcelo Rezende, apresentador da Record TV, que está se tratando de um câncer no pâncreas. Ele disse que o caso dele é muito grave, que o apresentador não deve voltar para a TV e que ele não vai se recuperar da doença.

Para quem não se recorda, ele previu, em março de 2016, a queda do avião da Chapecoense, com “um time inteiro de futebol”, no programa “Olga Bongiovanni”.

Barros de Alencar, cantor, compositor e radialista, morre aos 84 anos

05/06/2017 4:57 PM0 comentários
Barros de Alencar, cantor, compositor e radialista, morre aos 84 anos

Barros de Alencar morreu na madrugada desta segunda-feira (05), aos 84 anos. Cantor, compositor e comunicador de rádio e TV, ele estava internado em um hospital no bairro da Mooca, em São Paulo. Segundo post feito por Virgínia Barros, irmã do radialista, no Facebook, o enterro acontece às 13h30, no cemitério Primavera em Guarulhos, Grande São Paulo.

Pela manhã, o radialista Kaká Siqueira, locutor da Tropical FM 107,9 – SP, afirmou que Barros entrou em coma no domingo (04). “Ele estava com o coração bem fraquinho”, afirmou Kaká, que relembrou ainda o período em que o amigo passou por problemas nas cordas vocais e precisou passar por uma cirurgia.

Cristóvão Barros de Alencar nasceu na Paraíba e iniciou sua carreira como radialista em Campina Grande, na Rádio Borborema. Na década de 1960, passou também pelas rádios Tupi, Record e América. Em 1966, lançou seu primeiro disco. Entre seus projetos musicais, gravou em 1975 uma versão em português de “Emmanuelle”, trilha do famoso filme homônimo da época. Ao longo dos anos, intercalou a carreira musical com seu reconhecido trabalho nas rádios.

Do G1.com

Congresso Nacional derruba veto e mudança deve gerar R$ 6 bilhões aos municípios 

01/06/2017 7:25 PM0 comentários
Congresso Nacional derruba veto e mudança deve gerar R$ 6 bilhões aos municípios 
Em sessão do Congresso Nacional, realizada nesta terça-feira (30), senadores e deputados federais rejeitaram o veto do presidente Michel Temer ao Projeto de Lei Complementar (PLP) 366/13. A mudança transfere a cobrança do Imposto Sobre Qualquer Natureza (ISS) para os municípios de domicílio dos clientes de cartões de créditos e débito, leasing e de planos de saúde.

Até agora, os recursos ficavam no município do estabelecimento do prestador do serviço, ou seja, concentrava a verba em apenas algumas cidades do país. A redistribuição do ISS para todos os municípios deve gerar uma arrecadação de R$ 6 bilhões as prefeituras.

De acordo com o deputado federal José Reinaldo Tavares (PSB), a derrubada do veto significa corrigir uma injustiça brutal já que o recurso, na verdade, sempre pertenceu aos municípios.

“A partir da decisão do Congresso todos os municípios brasileiros, dependendo de seu consumo e uso do cartão de crédito, ficarão com o ISS correspondente. Essa é uma decisão muito feliz, democrática e que leva um pouco de recurso e alento para as cidades”, disse.

Defendida pelo presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), Cleomar Tema, durante a 20ª Marcha dos Prefeitos à Brasília, ele explica que a redistribuição é mais uma vitória da Bancada Maranhense e, em especial, daqueles deputados federais que tiveram uma atuação determinante nesse processo.

“A alteração trará como consequência positiva uma substancial ajuda financeira aos nossos municípios, cujas receitas estão cada vez menores frente às dificuldades crescentes no âmbito municipal. Transmito aqui aos nossos deputados os mais sinceros agradecimentos de todos os colegas prefeitos do Maranhão”, disse o Dr. Tema.

VIOLÊNCIA: Jovem é assassinado a facadas por dívida de R$ 5

25/05/2017 5:21 PM0 comentários
VIOLÊNCIA: Jovem é assassinado a facadas por dívida de R$ 5

Na madrugada de domingo para segunda um jovem identificado apenas como “Sebo”, de 21 anos, foi assassinado a facadas no bairro Santa Terezinha, no município de Cocal, na região Norte do Piauí. João Rodrigues Veras de Normandia, o “Rodrigo”, de 19 anos, e sua companheira Ana Maria de Araújo, de 26 anos, foram presos e confessaram o homicídio.

O crime ocorreu por volta de 1h da madrugada quando a vítima foi surpreendida pelos dois acusados. No local, segundo testemunhas, eles tiveram uma intensa luta corporal. Atingido a facadas, “Sebo” ainda tentou se salvar dentro da casa de taipa, onde caiu e foi novamente golpeado por um dos acusados.

"Sebo" era usuário de drogas
“Sebo” era usuário de drogas

A Pericia Criminal esteve no local e confirmou que duas perfurações mataram o jovem. “Uma [perfuração] na altura do tórax abaixo da região da subclávica esquerda, e outra na região superclávica. Duas pegaram o pulmão e essa na região subclávica houve uma incisão com torsão do instrumento, abriu um buraco bem grande, que atingiu os vasos do coração e por isso ele perdeu muito sangue”, afirmou o perito Péricles Avelino.

De acordo com a delegada Daniela Dinali, o casal acusado de praticar o homicídio se apresentou espontaneamente na Delegacia de Polícia Civil.

“Está tudo sendo investigado, embora os primeiros levantamentos indiquem que ele tenha sido o autor e que ela teve participação. Os fatos só ocorreram por causa da participação dela. Esse rapaz, o “Sebo”, ele já era conhecido da polícia, com passagens por furto e era usuário de drogas”, afirmou.

Acusados de praticar o crime
Acusados de praticar o crime

O acusado e a namorada confessaram o crime que, segundo eles, teve como motivação uma dívida de R$5 (cinco reais) referente a um par de brincos que ela vendeu para a vítima.

“A gente estava junto em um barzinho, aí ela [Ana Maria] cobrou um pá de brincos dele. Ele já estava meio alterado e os dois começaram a ‘se pegar’ lá no chão, e aí depois eu fui tirar satisfação com ele. Depois eu fui na casa dele, aí ele se armou. Ele veio para cima de mim e eu acabei matando ele”, confessou João Rodrigues.

Ana Maria afirmou que o crime ocorreu por conta de uma dívida de R$ 5. “Foi por causa de um brinco que ele estava me devendo. Nós estávamos bebendo e aí eu cobrei ele. Eu perguntei por meu dinheiro, ele, alterado, veio para cima de mim e aí nós brigamos. Ele saiu para fora e pegou um facão”, detalhou.

Maria Assunção de Faria, tia da vítima, conta que pediu várias vezes para o sobrinho deixar o submundo das drogas. “Eu pedi para ele largar essas drogas. Eu pedia para ele ir para a Igreja, mas ele não queria quis ir”, disse.

Flagrantes da corrupção: as imagens que provam a entrega de propina a indicados de Temer e Aécio

18/05/2017 5:13 PM0 comentários
Flagrantes da corrupção: as imagens que provam a entrega de propina a indicados de Temer e Aécio

A delação da JBS, a mais dura em três anos de Lava-Jato, merece este título em grande parte devido às cenas a seguir. Nelas, o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), destacado pelo presidente Michel Temer para tratar com Joesley Batista dos interesses de seu grupo empresarial, é flagrado pegando R$ 500 mil em propina — a primeira parcela de um montante prometido de R$ 480 milhões. As cenas abaixo mostram esta entrega, ocorrida em 28 de abril deste ano.

A entrega de dinheiro para o indicado por Temer

Do Il Barista, os dois seguem para o restaurante Pecorino. É uma estratégia de despiste de Loures

Meia hora depois, os dois se encontram no estacionamento do mesmo shopping

Loures não pega o dinheiro no estacionamento e pede para que eles sigam para a pizzaria Camelo, nos Jardins. Ele entra na pizzaria sem nenhuma mala

As cenas também são devastadoras para o presidente do PSDB, o senador mineiro Aécio Neves. A Polícia Federal filmou o primo de Aécio, Frederico Pacheco de Medeiros, pegando, a mando de Aécio, R$ 1,5 milhão em propina — três quartos dos R$ 2 milhões que Aécio pediu, sem saber que era gravado, para Joesley. As cenas abaixo mostram a primeira entrega, ocorrida em 12 de abril deste ano.

A primeira entrega

de dinheiro ao primo

de

Já o presidente do PSDB indicou o primo Frederico Pacheco de Medeiros para receber o dinheiro. Fred, como é conhecido, foi diretor da Cemig, nomeado por Aécio, e um dos coordenadores de sua campanha a presidente em 2014. Tocava a área de logística. Quem levou o dinheiro a Fred foi o diretor de Relações Institucionais da JBS, Ricardo Saud, um dos sete delatores. Foram quatro entregas de R$ 500 mil cada uma. A PF filmou três delas. As cenas abaixo mostram a primeira entrega, ocorrida em 19 de abril deste ano.

As filmagens da PF mostram que, após receber o dinheiro, Fred repassou, ainda em São Paulo, as malas para Mendherson Souza Lima, secretário parlamentar do senador Zeze Perrella (PMDB-MG). Mendherson levou de carro a propina para Belo Horizonte. Fez três viagens — sempre seguido pela PF. As investigações revelaram que o dinheiro não era para advogado algum. O assessor negociou para que os recursos fossem parar na Tapera Participações Empreendimentos Agropecuários, de Gustavo Perrella, filho de Zeze Perrella. As cenas abaixo mostram a primeira entrega, ocorrida em 12 de abril deste ano.

Um dos grandes diferenciais da delação dos donos da JBS foi exatamente as “ações controladas” feitas pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e pela Polícia Federal. Neste mecanismo de investigação, o flagrante do crime é calculado de maneira que seja produzida uma determinada prova. Nessa investigação, a PF acompanhou, com câmeras e escutas, a entrega de dinheiro para intermediários de Temer e de Aécio.

ESQUEMA NO CADE

O primeiro contato entre Rocha Loures e Joesley foi em Brasília. O dono da JBS lhe contou o que precisava do Cade.

Desde o ano passado, o órgão está para decidir uma disputa entre a Petrobras e o grupo sobre o preço do gás fornecido pela estatal à termelétrica EPE. Localizada em Cuiabá, a usina foi comprada pelo grupo em 2015. Explicou o problema da EPE: a Petrobras compra o gás natural da Bolívia e o revende para a empresa por preços extorsivos. Disse que sua empresa perde “1 milhão por dia” com essa política de preços. E pediu: que a Petrobras revenda o gás pelo preço de compra ou que deixe a EPE negociar diretamente com os bolivianos.

Com uma sem-cerimônia impressionante, o indicado de Temer ligou para o presidente em exercício do Cade, Gilvandro Araújo. E pediu que se resolvesse a questão da termelétrica no órgão. Não há evidências de que Araújo tenha atendido ao pedido. Pelo serviço, Joesley ofereceu uma propina de 5%. Rocha Loures deu o seu ok.: “Tudo bem, tudo bem”. Para continuar as negociações, foi marcado um novo encontro.

Desta vez, entre Rocha Loures e Ricardo Saud, diretor da JBS e também delator. No Café Santo Grão, em São Paulo, trataram de negócios. Foi combinado o pagamento de R$ 500 mil semanais por 20 anos, tempo em que vai vigorar o contrato da EPE.

Ou seja, está se falando de R$ 480 milhões ao longo de duas décadas, se fosse cumprido o acordo. Loures disse que levaria a proposta de pagamento a alguém acima dele. Saud faz duas menções ao “presidente”.

Pelo contexto, os dois se referem a Michel Temer. A entrega do dinheiro foi filmada pela PF. Mas desta vez quem esteve com o homem de confiança de Temer foi Ricardo Saud, diretor da JBS e um dos sete delatores. Esse segundo encontro teve uma logística inusitada.

Certamente, revela o traquejo (e a vontade de despistar) de Rocha Loures neste tipo de serviço. Assim, inicialmente Saud foi ao Shopping Vila Olímpia, em São Paulo.

Em seguida, Rocha Loures o levou para um café, depois para um restaurante e, finalmente, para a pizzaria Camelo, na Rua Pamplona, no Jardim Paulista. Foi neste endereço, próximo à casa dos pais de Rocha Loures, onde ele estava hospedado, que o deputado recebeu a primeira remessa de R$ 500 mil.

Apesar do acerto de repasses semanais de R$ 500 mil, até o momento só foi feita a primeira entrega de dinheiro. E, claro, a partir da homologação da delação, nada mais será pago.

Rocha Loures, o indicado por Temer, é um conhecido homem de confiança do presidente. Foi chefe de Relações Institucionais da Vice-Presidência sob Temer. Após o impeachment, virou assessor especial da Presidência e, em março, voltou à Câmara, ocupando a vaga do ministro da Justiça, Osmar Serraglio.

https://oglobo.globo.com

MAR DE LAMAS: Dono da JBS gravou Temer dando aval para comprar silêncio de Cunha, diz jornal

17/05/2017 8:35 PM0 comentários
MAR DE LAMAS: Dono da JBS gravou Temer dando aval para comprar silêncio de Cunha, diz jornal

s donos da JBS disseram em delação à Procuradoria-Geral da República (PGR) que gravaram o presidente Michel Temer dando aval para comprar o silêncio do deputado cassado e ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ), depois que ele foi preso na operação Lava Jato. A informação é do colunista do jornal “O Globo” Lauro Jardim.

Segundo o jornal, o empresário Joesley Batista entregou uma gravação feita em março deste ano em que Temer indica o deputado Rodrigo Rocha Lourdes (PMDB-PR) para resolver assuntos da J&F, uma holding que controla a JBS. Posteriormente, Rocha Lourdes foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil, enviados por Joesley.

 
Dono da JBS grava Temer dando aval para compra de silêncio de Cunha, diz O Globo

Em outra gravação, também de março, o empresário diz a Temer que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma mesada para que permanecessem calados na prisão. Diante dessa informação, Temer diz, na gravação: “tem que manter isso, viu?”

Na delação de Joesley, o senador Aécio Neves (MG), presidente do PSDB, é gravado pedindo ao empresário R$ 2 milhões. A entrega do dinheiro a um primo de Aécio foi filmada pela Polícia Federal (PF). A PF rastreou o caminho do dinheiro e descobriu que foi depositado numa empresa do senador Zeze Perrella (PSDB-MG).

Nem Temer nem Aécio se manifestaram ainda sobre a declaração.

Segundo o jornal, em duas ocasiões em março deste ano Joesley conversou com Temer e com Aécio levando um gravador escondido.

O colunista conta que os irmãos Joesley e Wesley Batista estiveram na quarta-feira passada no Supremo Tribunal Federal (STF) no gabinete do ministro relator da Lava Jato, Edson Fachin – responsável por homologar a delação dos empresários. Diante dele, os empresários teriam confirmado que tudo o que contaram à PGR em abril foi de livre e espontânea vontade.

Joesley contou ainda que seu contato no PT era Guido Mantega, ex-ministro da Fazenda de Lula e Dilma Rousseff. Segundo “O Globo”, o empresário contou que era com Mantega que o dinheiro da propina era negociado para ser distribuído aos petistas e aliados, e também era o ex-ministro que operava os interesses da JBS no BNDES.

Cunha

Joesley disse na delação que pagou R$ 5 milhões para Eduardo Cunha após sua prisão na Lava Jato. O valor, segundo o jornal, seria referente a um saldo de propina que o deputado tinha com o empresário.

Joesley Batista disse ainda que devia R$ 20 milhões por uma tramitação de lei sobre a desoneração tributária do setor de frango.

Investigação

Segundo o jornal, pela primeira vez a PF fez “ações controladas” para obter provas. Os diálogos e as entregas de dinheiro foram filmadas e as cédulas tinham os númjeros de série controlados. As bolsas onde foram entregues as quantias tinham chips de rastreamento.

Durante todo o mês de abril, foram entregues quase R$ 3 milhões em propina rastreada.

O jornal informou que as conversas para a delação dos irmãos donos da JBS começaram no final de março. Os depoimentos foram coletados do início de abril até a primeira semana de maio. O negociador da delação foi o diretor jurídico da JBS, Francisco Assis da Silva, que depois também virou delator.

g1.com