BARRA DO CORDA: HOMEM É ASSASSINADO A BALA EM PLENA LUZ DO DIA

21/10/2016 9:27 PM0 comentários
BARRA DO CORDA: HOMEM É ASSASSINADO A BALA EM PLENA LUZ DO DIA
Por volta das 13hs desta quinta-feira (20), um homem foi assassinado com tiro na cabeça. O crime aconteceu  no bairro Tresidela, precisamente na ladeira da rua rio Parú, acesso ao centro da cidade.
Segundo as primeiras informações colhidas no local, dois homens em uma motocicleta teriam se aproximado e o garupa efetuado o disparo contra a vítima que teve morte instantânea.
Policiais Civis, Militares e Delegado estiveram no local colhendo informações sobre características dos suspeitos de terem praticado o crime, o corpo foi recolhido e encaminhado ao necrotério do hospital.

Polícia Federal realiza operação em São Luís e está cumprindo mandados de prisão

20/10/2016 11:34 AM0 comentários
Polícia Federal realiza operação em São Luís e está cumprindo mandados de prisão

A Força-Tarefa Previdenciária, integrada pela Polícia Federal (PF), Ministério da Previdência Social e Ministério Público Federal (MPF), com a finalidade de reprimir crimes previdenciários, deflagrou nesta quinta-feira (20), a Operação CASA CHEIA II, na cidade de São Luís/MA.
Foram cumpridos ao todo 12 Mandados Judiciais, sendo 2 de prisão temporária, 1 condução coercitiva e 9 de busca e apreensão.
A operação contou com a participação de 40 policiais federais e de 1 servidor da área de inteligência do Ministério da Previdência Social, a Assessoria de Pesquisa Estratégica e Gerenciamento de Riscos (APEGR).
As investigações iniciaram-se como desdobramento da Operação “Casa Cheia”, deflagrada em 24/05/2016, com o cumprimento de 12 Mandados Judiciais, sendo 1 de prisão preventiva, 4 de condução coercitiva e 7 de busca e apreensão. À época, foram investigados um intermediário e três servidores do INSS pelos crimes de estelionato previdenciário, falsidade documental e inserção de dados falsos em sistema de informações, já que foram responsáveis pela concessão de 43 benefícios para titulares fictícios.
Por ocasião da deflagração da Operação “Casa Cheia” já havia indícios da participação de uma associação criminosa, composta inicialmente por um idoso, que se passava por terceiros, um agenciador, que arregimentava pessoas e os encaminhava até Agências Bancárias, e outros dois intermediários, que forneciam a documentação falsa.
No curso da presente investigação, a apuração se concentrou na atuação dos intermediários e agenciadores de benefícios fraudulentos, integrantes de uma associação criminosa especializada em fraudes previdenciárias, com atuação no bairro do Anjo da Guarda, em São Luís/MA. Não há ainda apuração do prejuízo causado.

Sérgio Moro determina bloqueio de R$ 220 milhões de Eduardo Cunha

Sérgio Moro determina bloqueio de R$ 220 milhões de Eduardo Cunha

A Justiça Federal do Paraná decretou a indisponibilidade de bens do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha no montante de R$ 220.677.515,24.

A decisão foi dada pela 6.ª Vara Federal de Curitiba em ação civil de improbidade administrativa movida pela Procuradoria da República, na capital paranaense, contra o peemedebista.

A investigação contra Eduardo Cunha sobre contas na Suíça abastecidas por propinas na Petrobrás estava sob responsabilidade do Supremo Tribunal Federal (STF). Cassado pela Câmara, o peemedebista perdeu o foro privilegiado perante a Corte máxima. Os autos foram deslocados, então, para a 13ª Vara de Curitiba, base da Lava Jato.

Na segunda¬feira, 17, Moro intimou Eduardo Cunha para apresentar sua defesa prévia em ação penal que atribui ao exdeputado US$ 5 milhões nas contas secretas que ele mantinha na Suíça.

A mulher de Eduardo Cunha, Cláudia, também é acusada na Lava Jato. Mais de US$ 1 milhão da propina que o peemedebista teria recebido sobre contrato da Petrobrás no campo petrolífero de Benin, na África, foram gastos por ela em compras de luxo na Europa, segundo os investigadores. Cláudia adquiriu sapatos, bolsas e roupas de grife na França, Itália e em outros países europeus.

Prisão

O presidente cassado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB¬RJ), foi preso nesta quarta-feira, 19, em Brasília.

O ex-deputado foi capturado preventivamente perto do prédio dele, na Asa Sul, em Brasília, por ordem do juiz federal Sérgio Moro.

O magistrado acolheu os argumentos da força-tarefa da Procuradoria da República de que Eduardo Cunha em liberdade representa um ‘risco para a instrução do processo e para a ordem pública’. A ordem do juiz foi dada nesta terça¬feira, 18. A prisão foi decretada no âmbito da Operação Lava Jato, informou a Polícia Federal.

O ex-deputado será levado para Curitiba, base da Lava Jato, até o final da tarde. Por volta das 13h40, Eduardo Cunha foi levado para o hangar da Polícia Federal, em Brasília, para embarque a capital paranaense.

Segundo a PF, a previsão de chegada do ex¬deputado a Curitiba é 16h.

Do Estadão de São Paulo

14º BPM RECUPERA MOTO ROUBADA EM AMARANTE DO MARANHÃO

18/10/2016 8:34 PM0 comentários
14º BPM RECUPERA MOTO ROUBADA EM AMARANTE DO MARANHÃO

Policiais Militares pertecentes ao 14º BPM da cidade de Amarante, Maranhão, apreenderam dois meliantes acusados de terem furtado uma moto pop, com placa, NXE 8907. De acordo com informações, quatro homens teriam cercaram o senhor Gilberlan, tomando a força a sua moto, no dia seguinte o proprietário da motocicleta fez Boletim de ocorrência, logo apos, as esquipes da PM iniciaram as buscas chegando a dois dos autores do roubo.

Foi encontrado na casa de Josivaldo, a motocicleta guardada dentro do seu quarto e a poucos metros de sua residência encontramos Josivaldo e José que foram reconhecidos pela vítima de ter levado a moto.

c9798452-fe8c-41f0-8150-4f57d7a984d0

Os dois indivíduos foram encaminhados à Delegacia assim como a motocicleta também foi apresentada. A guarnição continua em busca dos outros dois indivíduos.

Com informações 14º BMP –  Amarante do Maranhão

 

Xand, vocalista da Banda Aviões do Forró é preso pela PF

Xand, vocalista da Banda Aviões do Forró é preso pela PF

Nesta terça-feira, a Polícia Federal e a Receita Federal deflagraram uma operação para investigar fraudes no Imposto de Renda que tem como alvo o grupo cearense Aviões do Forró. As informações são do Estado de S. Paulo. Segundo os policiais, a empresa, que além da banda administra casas de shows, teria fornecido informações falsas para sonegar impostos. A investigação também levantou suspeitas de lavagem de capitais, falsidade ideológica e associação criminosa.

Não há mandados de prisão nesta fase da operação, chamada de For All. Estão sendo cumpridos 32 mandados de condução coercitiva e 44 de busca e apreensão, além de terem sido decretados os bloqueios de imóveis e veículos de pessoas ligadas a grupo empresarial atuante no ramo do entretenimento e responsável por grandes bandas de forró e casas de shows do Estado.

O nome da operação faz alusão à expressão da língua inglesa “for all” (para todos), partindo da versão de que engenheiros britânicos, instalados em Pernambuco para construir a ferrovia Great Western no início do século passado, promoviam bailes abertos ao público (for all). Assim, o termo passaria a ser pronunciado “forró” pelos nordestinos. O nome da operação veio dessa origem popular da palavra forró, principal ramo de atividade do grupo investigado.