CLIMA TENSO: Eleições da Famen, OAB e Assembléia mantem clima tenso na política maranhense.

Segundo turno da eleição presidencial, disputas na Famem, OAB e Assembleia Legislativa deixam a sensação de uma disputa que já acabou no estado desde o primeiro turno das eleições para governador

As eleições de interesse direto do maranhense encerraram-se no dia 7 de outubro, com a reeleição do governador e a eleição de senadores, deputados federais e estaduais que vão representar o estado até 2022.

Mas o clima de tensão eleitoral ainda permanece no estado, inclusive com geração de notícias sobre disputas internas e debates.

Tudo por causa de outras disputam que se darão no Maranhão, duas delas até o fim do ano: a eleição para presidente da Famem e a disputa pelo comando da seccional maranhense da OAB.

O mesmo consenso está construído na eleição da Famem, que reúne os prefeitos maranhenses

Além delas, os deputados estaduais escolhem, em fevereiro, o novo comando da Assembleia Legislativa; e todas essas disputas têm ligação direta com as eleições municipais de 2020 e as estaduais de 2022.

Para o embate na Assembleia e na Famem, os grupos que detêm o poder político atual no estado buscam o consenso, exatamente como base para o fortalecimento com vistas a 2020 e 2022.

Já na OAB-MA, a tendência é de disputa intensa, com o grupo do ex-presidente Mário Macieira – ligado ao governador Flávio Dino – tentando voltar ao poder, mas enfrentando outros grupos que surgiram ao longo dos últimos anos.

Na OAB-MA, grupo de Mário Macieira, ligado ao governo comunista, tenta retomar o comando

De uma forma ou de outra, essas disputas, por mínimas que possam parecer no contexto do poder estadual, têm sérias implicações político-pártidárias.

E quem souber mexer as pedras da melhor forma no xadrez político, ganhará força para os embates de 2020 e 2022.

É aguardar e conferir…

www.marcoaureliodeca.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: