BARBÁRIE: IDOSA DE 106 ANOS É MORTA A PAULADAS

O telefone tocou por volta de duas da manhã. Era o vereador Wilton Leitte, de Feira Nova com uma triste notícia.
Conheci Dona Antônia Conceição da Silva, popularmente conhecida como antônia do Padre. Velhinha doce, super simpática que até me deu uma entrevista no Dia das Mães, durante uma festa promovida pela prefeitura de Feira Nova.
Mal sabia eu que tanta longevidade serviria pra terminar de forma trágica, contundente, revoltante.
Na madrugada desse sábado, 17, ela teve a sua casa invadida por assaltantes, que de forma audaciosa, entraram pelo telhado, forçando uma das telhas de Brasilit.
Segundo as informações, Dona Antônia morava com um neto e tinha, durante o dia a companhia de uma cuidadora.


Por uma maldita coincidência, nessa madrugada, acontecia uma seresta próximo à sua residência e segundo testemunhas ela estaria sozinha em casa na hora da invasão. Em busca de algum dinheiro, já que ela era aposentada, os assaltantes a tiraram do sofá em que estava dormindo e a agrediram covardemente até a morte. O corpo foi arrastado pela casa que foi completamente revirada. A vasta quantidade de sangue leva a Polícia Militar a crer em espancamento por pauladas, já que o rosto da vítima estava completamente desfigurado. Uma faca sem cabo e quebrada foi encontrada pela Polícia Militar, mas que não configurou ainda parte da cena do crime.
Segundo relatos, ela foi encontrada já sem vida pelo neto que teria voltado mais cedo da seresta. A Polícia Civil de Riachão foi chamada para fazer a perícia do local. O comandante Jesus já está em campo à procura de algumas provas cabais. A PM tem alguns suspeitos em vista, mas até o fechamento dessa edição, ninguém ainda tinha sido preso.
A população está revoltada e pede justiça. Dona Antônia era considerada um marco por toda a cidade.
As fotos foram desfocadas em uma pequena porcentagem para que esse crime não fique sem elucidação e que a justiça seja feita.
Na reportagem os vídeos do local do assassinato e da entrevista de Dona Antônia, que disse a mim não ter sabido o segredo de ter vivido tanto. Que Deus a guarde para sempre e justiça seja feita.

Texto: Pita Júnior

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: