MARANHÃO | 237 pessoas morreram por ação policial no Maranhão em dois anos

Um Levantamento do site G1 apontou que, no Maranhão, o número de mortes decorrentes de intervenção policial alcançou 237 nos últimos dois anos. Os dados colhidos por meio da Lei de Acesso a Informação (LAI) indicam que ocorreram 110 mortes por meio de ações policiais no estado em 2017.

O número já foi maior em 2016, quando houve 127 casos de mortes em decorrência de ações de policiais em serviço e fora dele. Os dados de 2016 são do anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Casos

  • Abril de 2017

Quatro pessoas foram mortas durante uma perseguição policial na Estrada da Vitória, em São Luís. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSPMA), o número do chassi do veículo das vítimas estava adulterado com fita adesiva.

Entre os mortos está um taxista que supostamente teve o carro roubado e acabou sendo feito refém dos três assaltantes. No entanto, a SSP informou por meio de nota que as vítimas seriam integrantes de uma quadrilha que assaltou quatro pessoas no Bairro de Fátima.

  • Junho de 2017

O tenente-coronel da Polícia Militar, Miguel Gomes Neto, assassinou a própria esposa que foi identificada como Clodiane Carvalho Garcia, e em seguida se matou. O caso aconteceu no município de Barreirinhas, distante 252 km de São Luís.

O casal estava hospedado em uma casa no município quando a discussão começou. Clodiane Carvalho ainda chegou a ser socorrida e foi levada para o Hospital Municipal de Barreirinhas, mas não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo.

Tenente-coronel da PM matou a mulher e depois tira a própria vida, no Maranhão

Tenente-coronel da PM matou a mulher e depois tira a própria vida, no Maranhão.

Um homem identificado como Jamilson Cleiton Machado morreu após ser baleado na cabeça por um policial civil ao sair de uma festa no Centro Histórico de São Luís. De acordo com as informações do delegado Estefane Aragão da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), ele teria sido morto por engano.

Jamilson Cleiton Machado morreu após ser baleado por engano em São Luís. (Foto: Arquivo pessoal)

Jamilson Cleiton Machado morreu após ser baleado por engano em São Luís. (Foto: Arquivo pessoal)

Também em outubro, um policial civil se entregou na delegacia de homicídios de São Luís dois dias após a morte de um funcionário do IBAMA. Ademar Moreira Gonçalves, de 37 anos, foi morto com um tiro nas costas enquanto dirigia na Avenida Litorânea, em São Luís.

Ademar Moreira foi morto enquanto dirigia na Avenida Litorânea.  (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Ademar Moreira foi morto enquanto dirigia na Avenida Litorânea. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Mortes de policiais

Em todo o país morreram 385 policiais no exercício da função em 2017. Em 2016 foram 453 e, em 2015, foram 368 policiais mortos. Nesse quesito, o estado do Rio de Janeiro ganha destaque com 118 policiais mortos no ano passado, mais que o dobro que São Paulo, que teve 60 mortes e é o 2º estado com mais policiais assassinados.

Já em relação às mortes decorrentes da ação da polícia, o Rio de Janeiro também está em primeiro lugar com 1.127 mortes. São Paulo vem logo atrás, com 940 assassinatos que ocorreram durante ações da polícia em 2017.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: