Flávio Dino corta R$ 100 milhões de Educação, Cultura, Turismo e Esportes

20/10/2016 12:35 AM0 comentários

O governo Flávio Dino (PCdoB) sugeriu uma série de cortes no orçamento da Educação, da Cultura eTurismo e dos Esportes para 2017. No total, a redução de investimentos nessas áreas, juntas, chega a quase R$ 100 milhões.

Os dados constam da Proposta de Lei Orçamentária Anual (PLOA) 2017, encaminhada à Assembleia Legislativa.

Se ela for aprovada pelos deputados exatamente como quer o governo, o corte na Cultura e Turismo, por exemplo, será de mais de R$ 12 milhões, assim discriminados: o orçamento da Cultura para 2016 foi de R$ 76,8 milhões, e de R$ 6,2 milhões para o Turismo, perfazendo um total de R$ 83 milhões.

Mas as duas pastas foram fundidas, criando-se a Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur), que em 2017 terá R$ 70,9 milhões.

Na Educação a redução é ainda maior: R$ 67 milhões. O orçamento da Seduc cai de 2,074 bilhões para 2,007 bi.

E no Esporte, corte de R$ 44,9 milhões para R$ 27,2 milhões – R$ 17,7 milhões a menos. Nesse caso, o orçamento de 2017 é menor até que o de 2015, que havia sido fixado em R$ 27,9 milhões.

Total de cortes nas três pastas: mais de R$ 96 milhões…

                                                                     Executado 2015  /  Lei 2016  /  PLOA 2017

captura-de-tela-2016-10-18-as-22-47-36captura-de-tela-2016-10-18-as-22-47-50

Por outro lado

A Secretaria de Governo, criada neste ano e comandada pelo advogado Antônio Nunes, amigo pessoal do governador, terá à disposição, segundo a PLOA 2017, orçamento de R$ 61.626.740.

A pasta, basicamente, paga diárias a Flávio Dino, a servidores e aluga aviões para o comunista.

%d blogueiros gostam disto: