SEBRAE: II Café entre Elas reúne 60 empreendedoras em Presidente Dutra

Cerca de 60 mulheres empreendedoras da regional de Presidente Dutra, estiveram reunidas na última quinta-feira (08), no auditório da regional do Sebrae no município, em mais uma edição do Café entre Elas. O evento promovido pelo Sebrae em parceria com a Revista Balada Nett, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, já faz parte do calendário de eventos programados pelo Sebrae em incentivo ao empreendedorismo feminino.

Pelo segundo ano consecutivo, empreendedoras de sucesso são reunidas em um fim de tarde de descontração e reconhecimento por seu desempenho no mundo empresarial. A programação iniciou com o Espaço Beleza, onde promotoras de O Boticário e Mary Kay, realizaram maquiagens, limpeza de pele e apresentação de diversos produtos de suas marcas.

Como parte da programação foi realizada a palestra “Inteligência Emocional para Mulheres Empreendedoras”, com a consultora credenciada ao Sebrae, Mayara Mendonça Schliebe Sipaúba, que trouxe motivação a vida particular e empresarial das mulheres. O tema abordou fatos cotidianos e dicas para superar os desafios emocionais em diversas situações.

 

“A inteligência emocional tem um papel determinante em nossa felicidade e nosso sucesso, bem como em nosso fracasso, daí a importância de trabalhar essa área de nossas vidas. Foi isso que a palestra Inteligência Emocional quis proporcionar as mulheres empreendedoras da região de Presidente Dutra. Ações como essa são para despertar, não só as mulheres, como todas as pessoas que tenham interesse pelo tema. Pensando nisso, o Sebrae já tem programado o curso Inteligência Emocional, que acontecerá em Presidente Dutra no mês de setembro”, disse a analista do Sebrae em Presidente Dutra, Esther Freitas.

 

Após a palestra, a programação seguiu com o reconhecimento em empreendedorismo de três mulheres: Laura Gomes, Elisete Aguiar e Magda Soares.

Laura Gomes e Elisete Aguiar foram homenageadas por suas histórias de garra e contribuição ao empreendedorismo presidutense. A jovem Magda Soares teve destaque pelo empenho e bons resultados alcançados com as consultorias do Sebrae, se destacando no ano de 2017. “A minha empresa tem alcançado resultados positivos e a minha intensão é continuar com o Sebrae em 2018. Estou muito feliz com esse reconhecimento e sei que ainda tenho muita coisa para colocar em prática”, destacou a empresária.

Para o gerente regional do Sebrae em Presidente Dutra, André Veras, o evento foi uma oportunidade de reforçar a parceria existente com empreendedoras da região.

“Tivemos uma programação toda especial para essas mulheres. Reconhecimento, palestra, espaço de beleza e todo um ambiente favorável para uma troca de experiências entre elas. Além de tudo, o encontro foi uma oportunidade de reforçar a parceria com as empreendedoras de Presidente Dutra e região”, concluiu Veras.

 

Pesquisa revela perfil de mulher empresária maranhense

Pouco mais de 313 mil maranhenses ganham a vida como empresárias, tocando negócios próprios ou de família – o que corresponde a 31% das empresas maranhenses. O dado é revelado pela Pesquisa do Sebrae “Dono de Negócios do Brasil: Análise por gênero”, que diz mais: 70% das empresárias maranhenses são mães e 92% ainda realizam tarefas domésticas, mesmo com o seu próprio negócio.

O perfil da empresária maranhense é diferente do registrado no início do século XXI, quando elas empreendiam por necessidade, tinham escolaridade menor ou parecida com a do homem empresário e trabalhavam quase sempre por conta própria.

No perfil da mulher maranhense contemporânea que empreende, um ponto é singular: elas estão preocupadas – mais que em qualquer outra época – com a qualificação. O fato justifica outro dado da pesquisa: as maranhenses empresárias têm quase dois anos a mais de escolaridade que o homem e quase metade das donas de novos negócios (49%) têm pelo menos o segundo grau completo.

No Brasil, as empresárias somam 7,3 milhões de mulheres, ou seja, 30,1% do total de empreendedores ativos do país. No Maranhão, o total de 260 mil empresárias chegam a quase 40% dos empreendedores ativos no estado.

 “O fator determinante para o aumento do número de mulheres que empreendem é a flexibilidade para administrar o próprio tempo. Gerenciar a própria empresa permite que elas consigam dividir o trabalho com outras atividades da vida familiar. Isso não quer dizer que elas trabalhem menos, mas ganham autonomia para escolher seus horários”, destaca a diretora de Administração e Finanças do Sebrae no Maranhão, Rachel Jordão.

Avanço

Apesar da participação da mulher no empreendedorismo nacional representar pouco mais de um terço do universo total, o perfil tende a mudar nos próximos 20 anos, uma vez que outra pesquisa – a Global Entrepreneurship Monitor (GEM), realizada pelo Sebrae em parceria com a FGV e com o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP) – mostra que dos novos empreendimentos, 49% deles são tocados por mulheres. Há 13 anos elas representavam apenas 42% dos novos empreendimentos, o que quer dizer que houve um ganho de sete pontos percentuais no período.

“É inegável que a mulher está cada vez mais participativa no mercado, seja como empregadora ou empregada. Vemos isso de maneira mais significativa em alguns segmentos importantes para a economia do Maranhão, como no varejo de confecções e nos serviços estéticos e de beleza”, aponta a executiva do Sebrae, ressaltando que a instituição percebeu estas mudanças no mercado maranhense e está pronta a oferecer produtos e soluções adequadas para este novo cenário.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: